23 maio 2016

Relíquias de Dom Bosco ficarão permanentemente no Brasil

622461a8800b0cee3a5108f8ee7ea8d1Nos últimos cinco anos, Dom Bosco, por meio da urna que contém suas relíquias, percorreu o mundo todo levando aos jovens, aos educadores e a todas as pessoas o entusiasmo pelo carisma salesiano: educar e evangelizar a juventude. Neste ano de 2015, o Brasil terá a honra de receber a urna, que ficará permanentemente no Santuário Dom Bosco, em Brasília (DF).

A notícia foi comunicada oficialmente no início desta semana ao pároco do Santuário, padre Augusto Bartoli, pelo inspetor da Inspetoria São João Bosco (ISJB), padre Orestes Carlinhos Fistarol. “Somos profundamente gratos ao Reitor-mor e ao Conselho Geral por esta decisão. Estou ciente de que ela não significa um privilégio para a Inspetoria de São João Bosco, mas para o Brasil Salesiano, incluindo toda a Família Salesiana, que considera o Santuário de Brasília um ícone dos sonhos de nosso pai e mestre, que se tornaram realidade histórica na Capital Federal e em nossa Pátria. Hoje, Brasília é também a sede das redes salesianas”, afirmou padre Orestes.

O motivo da escolha foi a forte ligação de Dom Bosco com a Capital federal: o Santo profetizou a fundação de Brasília e, por isso, é seu segundo Patrono. Para o inspetor da ISJB, a relíquia é um sinal visível da vida de Dom Bosco, totalmente dedicada aos jovens, e sua presença no Brasil será uma oportunidade para propagar ainda mais a devoção e a imitação ao santo. “Oxalá no futuro os que tiverem contato com a urna no santuário de Brasília possam se sentir motivados, como Dom Bosco, a trabalhar ‘com os jovens e para os jovens’”, completa padre Orestes.

“É uma grande notícia para toda a Família Salesiana no Brasil”, afirma o padre Nivaldo Luiz Pessinatti, diretor do Boletim Salesiano e da Rede Salesiana de Escolas. “Nos próximos meses, haverá toda a tramitação oficial, junto ao governo brasileiro, e o Santuário Dom Bosco também se preparará para receber as relíquias”, explica padre Pessinatti. Ele ressalta que o Santuário já é um dos principais pontos turísticos de Brasília e que a construção é tombada pelo patrimônio histórico.

 

Boletim Salesiano